Mostrando postagens com marcador Falando sobre mim. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Falando sobre mim. Mostrar todas as postagens

domingo, 11 de dezembro de 2016

Vida de casada - Agentes duplos e datas comemorativas


Olá, olá, olá, garota linda do meu ♥!

Primeiramente quero agradecer meu lindo marido pela sugestão do tema e do título do post de hoje. Valeu, amore!


Segundamente (*rsrs*), o assunto hoje é de grande sofrência. Vem cá, me dá a mão se você é casada e às vezes precisa virar uma agente dupla para o bem de todos e felicidade geral da nação. Se você é solteira, segura a minha mão também porque as "mulé" tem que ser "amíguis" e ajudar as "coléguis" nos momentos de aflição. 


Quando a gente é solteira, temos uma família, com todos os seus dramas e ridículos, com os momentos bons e ruins. A gente começa a namorar, daí passa a frequentar a casa do mozão, conhece as tias fofoqueiras, a sogra cobrinha (ou a gente boa também, né?), o sogro bravinho, os cunhados folgados, o tiozão que usa camisa polo, bermuda quadriculada, meia até o joelho e sapatênis... #obrafictícia #qualquersemelhançaémeraconindência.


Mas a bagaça só fica realmente séria depois do casório porque, até então, sempre que você não quer encarar a parentela do amado, é só ficar em casa, dizer que sua mãe não deixa você passar o domingo longe da vovó ou que está com uma enxaqueca danada. Depois de trocar alianças, meu bem, a família dele é sua também. E, do mesmo jeito, a sua família é dele depois do sim. Mesmo que os cônjuges não entrem num acordo, e sempre têm aquela infame discussão: "Vai lá com a sua família!" ou "Minha não, o problema é todo teu". Quando nos casamos, para evitar confusão e briga desnecessária, a gente amplia o conceito de família e vai agregando parente.


Desde antes de nos casarmos, marido e eu já tínhamos adotado a família um do outro. Meus sobrinhos pedem a bênção e chamam marido de tio há muitos anos. Meu sogro já disse mais vezes eu te amo para mim do que para os próprios filhos (#chupa). Mas, quando nos casamos, essa responsabilidade pesou mais. Quando chega a época de datas comemorativas, os planos do Sr e Sra Smith Rodrigues precisam ser traçados, repassados e colocados em prática. Fazemos assim:

  • Dias da mães: ele não tem mais a mãe, então passa a data com a minha família, com minha mãe, avó, tias e irmã...
  • Dias dos pais: eu não tenho mais meu pai, então vou lá ficar com sogro, sogro-avô, tio e cunhados.
  • Semana santa: passamos quase todos os dias na igreja, nas várias celebrações do período, mas sexta-feira santa é na casa da minha mãe ou irmã. Domingo de Páscoa, geralmente é com churrasco na casa do avô dele. Já aconteceu algumas vezes do meu sogro convidar toda a minha família para almoçar lá também e foi bem legal.
  • Nossos aniversários: Eu: almoço com mamis, jantar com ele, bolo no fim de semana com a minha família. Ele: almoço com pai e irmãos, jantar comigo, bolo no fim de semana com minha família.
  • Natal: uma caso a parte.

Tá chegando o Natal... que é o caso mais delicado. Ficava bem difícil encontrar a família do marido porque sempre vamos à missa, que começa às 20 horas e a família dele não conseguia esperar a gente chegar da igreja para ceiar. Afinal, eles também tem mais o que fazer e outros lugares para estar, né? Sem falar que na minha própria família tem uma ceia tradicional, com distribuição dos presentes e tudo. Como a meu lado da equação sempre vai à missa antes, acabávamos continuando a noite com eles mesmo. Mas acontece que meu sogro ficou meio enciumado. Ele também queria reunir sua família no Natal. E aí? Como proceder???


Eis que meu super cunhado resolveu o problema (Guih, seu lindo! ♥). Há dois anos (estamos indo pro terceiro!) temos uma nova tradição: o jantar de Natal. É assim: mais ou menos às 18 horas, portanto duas horas antes da missa, os Rodrigues (incluindo aí namorados, maridos, esposas, tico-tico no fubá) jantam juntos.


Assim a gente passa um tempo junto, comemora, marido e eu vamos à missa (com a barriga cheia! *rsrs*) em seguida e os outros ficam livres para passarem a ceia de Natal onde quiserem. Esse ano estamos até organizando um amigo-oculto. #orgulho


É claro que dá trabalho, a gente passa mais tempo na cozinha e tem a correria para se arrumar... mas quer saber? Vale muito a pena! Estar com quem amamos e dividir bons momentos, vale o peru inteirinho!


Ai, quase me esqueci! Também existem os avós! Além dessa maratona toda, nas datas comemorativas, também tem que passar na casa dos velhinhos e dar um cheiro em cada um. E as avós são mais difíceis que os sogros, viu? Tem que ir lá pelo menos 2 vezes no mês ou começa o drama. *rsrs* Mas a gente vai, com muito carinho, mesmo que seja rapidinho só pra dar um oi.


Com jeitinho e com carinho dá para encaixar mãe, pai, avós, irmãos, cunhados, tios, primos, afilhados, amigos... todo mundo (!!!) nos fins de semana... sem falar os aniversários, batizados, casamentos, primeira eucaristia, crisma, etc... Ser família não é mole não... mas a gente ama muito tudo isso!

Agora, abra o seu coração e digite pra valer... Me conta, por favor... como é que você faz nas datas comemorativas? Precisa ser agente duplo ou tá no esquema "cada um por si e Deus por todos"?

FUI!!!!



XOXO


Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Vida de casada - Mil e umas tretas que a gente enfrenta depois do casamento


Viva os malucos, os pirados, os totalmente sem noção que ainda se casam e se lançam nessa grande aventura que é a vida a dois. Sim, porque é preciso muito jogo de cintura, bom humor e paciência de Jó para aguentar as neuras de uma outra pessoa que teve experiências e criação diferentes das suas.


Se de um lado há a TPM, variações de personalidade humor e aquela mania de que tudo tem que ser feito exatamente como a mãe ensinou...


Do outro lado existe o cara que não entende que lixo precisa ser retirado todos os dias e que não há a fadinha da louça limpa.


E por mais que as mulheres sejam maravilhosas, multitarefas e tudo de bom, ninguém consegue manter o sorriso quando encontra a toalha molhada em cima da cama.


A verdade é que não adianta muito gritar e se desesperar. Quando você se encontra casada e, apesar de todos os defeitos do cônjuge, apaixonada, a única alternativa possível é se jogar de cabeça nesse relacionamento, pedir forças a Deus e fazer o seu melhor.


Então essa nova série que estreia hoje aqui no VG é para contar as minhas aventuras no casamento. Quase 4 anos vivendo com o Marcos Júnior - doravante referido como Marido - renderam muita estória pra contar, com a quais tenho divertido as minhas amigas. E assim como me pediram para escrever sobre minhas experiências enquanto noiva neurótica, muitas delas rogaram que eu voltasse a fazer posts assim mais engraçados sobre a vida cotidiana. Me amarrei bastante antes de aceitar, mas como "a voz do povo é a voz de Deus", cá estou. Espero que goste da seleções de histórinhas que preparei e acompanhem com carinho, como foi com os posts pré-casamento.

Aguarde as cenas dos próximos capítulos!


Beijão;


Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


terça-feira, 6 de setembro de 2016

Perfume SJP NYC - Sarah Jessica Parker


Oie, garota!!

Eu sou uma mulher realmente apaixonada por perfume. Fascinada, na verdade! Tenho até uma boa coleção e uma lista enorme de desejados. Hoje eu trago um perfume muito querido, o SJP NYC.


O que me vem à cabeça quando borrifo SJP NYC na pele? Uma tarde agradável de primavera. Uma limonada na mesinha da varanda, um livro divertido para ler e nada para fazer a não ser ver o tempo passar com preguiça.
SJP NYC de Sarah Jessica Parker é um perfume floral frutado feminino. SJP NYC foi lançado em 2009. O perfumista que assina esta fragrância é Honorine Blanc. As notas de topo são osmanthus, morango e tangerina italiana. As notas de coração são gardênia, madressilva, mimosa e rosa. As notas de fundo são sândalo, baunilha, rum e almíscar branco.
Retirado do site Fragrantica



"Eu quis criar uma fragrância com grande senso de diversão e extravagância."
Sarah Jessica Parker

SJP NYC foi inspirado na essência da personagem de Sarah Jessica Parker, Carrie Bradshaw, ao caminhar por suas ruas favoritas de Nova Iorque. NYC captura o sentimento de liberdade e descontração de Sarah.


O SJP NYC é o meu moranguinho ensaboado! *rsrs* É sério, para mim ele tem cheiro de morango com sabão em pó. É aquele morango sintético, mas não doce, aqui ele é azedinho e suculento. Surge alcoólico por causa do rum, mas com o passar do tempo suaviza e fica confortável.

Não é um perfume para marcar presença. Ele não chega roubando atenção. Vem discreto e sinuoso, meio menina, meio mulher. Não é sensual, mas é gostosinho! Marido adora tirar ele da minha nuca. *rsrs* É meu perfume para dias de enjoo (oi, labirintite!), quando tudo que é cheiro me incomoda, menos o SJP. Até porque, passada a sua fase alcoólica, fica bem parecido com balinha.


O frasco é bastante simples. Vem nessa embalagem cor de rosa, com adesivos de estampas diversas (zebrinha, xadrez, floral...), com o nome estampado na tampa em letras douradas. Mas isso é como que uma caixinha. O perfume mesmo vem num frasco simples de vidro com o borrifador. Achei bem safada essa apresentação, mas levando em conta que paguei uns 90 temers (mudou o presidente, mudou a moeda aqui! hahaha), por 60ml, então até que não dá para exigir muito.


O que importa é que esse já é meu segundo frasco e não pretendo deixar de usá-lo tão cedo. Ele combina demais com manhãs e tardes quentes. Vai bem no ambiente de trabalho porque não agride o olfato alheio e sua projeção é baixa. Quanto à duração... na nuca, pescoço e parte interna dos cotovelos, dura em média 2 horas rescendendo e umas 6 a 8 rente à pele. Na roupa, fica um eternidade. OBA!

Vai um moranguinho ensaboado, aí? rs





Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


terça-feira, 28 de junho de 2016

O dia da garota: Maquia e Fala


Hellooooo girl!!!

Como combinado, hoje, última terça-feira do mês de junho, dia de vídeo novo no canal "O dia da garota", o cantinho de vídeos meu e da Lila.

Dessa vez estamos matando a vontade de nossas leitoras que perguntam como nossa amizade começou, como a gente se conheceu e o que nos une até hoje. Foi um vídeo muito gostoso de se gravar e ficou bem leve e descontraído, como se fosse um chá com amigas (só que trocamos o chá por maquiagem *rsrs*). Ficou muito parecido com as nossas conversas privadas longe das câmeras e redes sociais. Sem mais delongas... APERTA O PLAY!!!



✿ Gostou do vídeo? Então curte e compartilha, tá? ✿

✿ Não esqueça de se inscrever no Canal O dia da garota!


Produtos usados por mim no vídeo:


Só quero finalizar dizendo que já estou morrendo de saudades da minha Xuxú Lila e que tô adorando ver os vídeos e matar um pouquinho da saudade. Espero que você, aí do outro lado da telinha, também esteja curtindo.

Por hoje é só.


Mil beijinhos;


Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Apresentando as minhas Blythes: Gisela e Piggy


Oláááááá, garota!

Fugindo completamente dos assuntos que geralmente eu abordo aqui no VG, resolvi mostrar as minhas meninas, minhas dolls Gisela e Piggy. Você por acaso já ouviu falar da boneca Blythe (pronuncia-se "Blaite")?
"Foi criada em 1972 pelo designer Allison Katzman e comercializada nos E.U.A. pela Toy Company Kenner. Devido à falta de interesse e o fato da boneca assustar as crianças, ela saiu de linha após 1 ano do seu lançamento. 
Característica marcante: Cabeça e Olhos grandes, que mudam de cor e posição ao puxar de uma corda amarrada atras de sua cabeça.
Em 1997, a jornalista Gina Garan ganhou uma boneca Blythe de presente e passou a fotografá-la em vários pontos turísticos, dando assim inspiração para seu livro 'This is Blythe'."
Texto retirado do blog Estudio Bianchini


Não vou encher o post com uma aula de história da Blythe, mas é necessário dizer que ela é considerada uma "fashion doll" e que é fabricada até hoje pela empresa japonesa Takara. Foi rechaçada pelo público infantil, mas é amada por muita mulher madura por aí. A bonequinha é colecionada por marmanjos (sim, homens também) de todo o mundo e chega a custar muitos milhares de dólares, dependendo de sua edição e da raridade da mesma no mercado.

Agora vou falar das minhas meninas. ^^

Elas chegaram assim: nuas e assustadas!
A primeira vez que vi uma foto de uma boneca Blythe, como a maioria das pessoas, achei super estranha. E feia! Sim, esses olhos grandes e essa cabeçona desproporcional ao corpo me deram arrepios. Pudera... olha como vem a boneca original:

Imagem retirada do http://acuppaandacatchup.com/
Essa carinha cheia de brilho e esses traços não me conquistaram à primeira vista. Mas aí eu comecei a me apaixonar pelas Pullips (que são fashion dolls de outro fabricante), como a Betty, da amiga-blogueira Janaína Valadares. E continuei lendo blogs e vendo imagens de dolls no Pinterest. No meio das pesquisas e antes de me decidir por comprar um Pullip para chamar de minha, conheci o grupo Adoção Doll Brasil no Facebook (grupo fechado) e vários artesãos que trabalham com customização de bonecas. Esses artistas pegam essas bonecas com traços tão suaves e não só lhes dão um novo rosto, mas uma nova personalidade.

A parte de trás da cabeça e a identificação das customizações da artesã

Nesse grupo, conheci o trabalho da Simone Albergaria (beijos, sua linda!) e comecei a acompanhar as criações dela. Um dia, na maior cara de pau, perguntei à Simone sobre uma Blythe ruivinha que tinha me chamado atenção. Ela me mostrou (inbox) a boneca com a qual estava trabalhando e disse que ela até parecia comigo. O que ela mostrou foi uma foto dessa morena cacheada linda.


Como eu podia resistir à essas pálpebras com coraçõezinhos e esses cachos brilhantes??? Adotei a menina e coloquei o nome de Gisela, por causa da semelhança. Explicando... "adotar" é o termo que a comunidade bonequeira usa para dizer que comprou ou trocou alguma nova boneca.

O nome da Piggy é bem óbvio, né? rs

Depois eu vi essa molequinha sorridente dos cabelos cor de rosa. Ela já estava liberada para adoção há algum tempo e eu me encantei pelo sorriso sapeca. Pronto! Entrei em contato com a dona das bonecas, a Nick (a Simone só tinha customizado as bonecas para a Nick vender) e falei que queria as duas.


Ah sim... as minhas Blythes não são originais Takara, são TBL's, ou seja: fakes. Ainda não tenho condições para uma original, mas um dia eu chego lá. Estou feliz com as minhas fofuxas mesmo assim. Passo horas vestindo e fotografando sem parar.


Por causa delas eu voltei a "crochetar" e criar vestidinhos, blusinhas, saias, acessórios e outras coisitas. Mas o vício é tão grande que até já me arrisquei a comprar e trocar roupas e sapatos pela internet. 


O grande barato de se ter uma Blythe é fazer poses, criar looks e cenários. É aí que está a diversão! Muito mais legal do que apenas colecionar.


E agora você conhece mais um dos meus vícios. E vai entender melhor a enxurrada de fotos de brinquedos no meu perfil do Instagram (sigam-me os bons!!!).

Saiba mais sobre a boneca Blythe:
Grupo Adoção Doll Brasil (necessário ser add pela moderadora)


Agora vou indo brincar de boneca cuidar da vida. Fiquem com Deus.


Mil beijos;


Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


quinta-feira, 24 de setembro de 2015

TAG: One Lovely Blog Award


Hola chica guapa!

Minha volta ao mundo blogger mal havia se consolidado e duas amigas blogueiras muy queridas já estavam me marcando para responder à tag One Lovely Blog Award. Caras Larissa Rehem e Helen Bezerra, muito obrigada pelo carinho e amizade. Vocês duas moram dentro do meu coração e nem precisam pagar aluguel. ^^

Então... que tal conhecer um tantinho melhor essa blogueira que vos escreve? Lá vai!

1. POR QUE DECIDIU CRIAR O BLOG E QUANDO COMEÇOU?
Eu tenho criado blogs desde que a ideia era fazer um diário virtual. Tive vários endereços e cantinhos, mas eles acabavam morrendo quando eu enjoava ou ficava sem acesso á internet. Por fim, uma amiga da faculdade (beijos, co-irmã Lú!), que trabalhava na área de marketing de uma grande rede de lojas de cosméticos aqui do DF me deu a ideia de escrever sobre cosméticos e maquiagem e eu entrei nesse mundinho lindo e colorido de vez.

2. QUAIS BENEFÍCIOS O BLOG TE TRAZ?
O Vai Garota! é muitas vezes o meu terapeuta particular, onde desabafo, me divirto, chuto o balde, piso na jaca. *rsrs*. Além disso, conheci muitas pessoas legais através desse trabalho, muitas marcas e empresas que curto demais e fiz amizades verdadeiras no meio. Sem falar que aqui eu pratico o que aprendi na faculdade Publicidade e Propaganda, também fotografia e escrita.

3. QUAL É O POST MAIS ACESSADO?
Nessa eu tive que colar. O post mais acessado é "Eu Testei: Aussie Moist 3 Minute Miracle Deeeeep Conditioner". No rastro dele vem "Penteados para cabelos curtos" e "Eu Testei: Água Termal Avène".

4. VOCÊ USA AS REDES SOCIAIS?
Siiiiim! Eu amo e não deixo de acessar um dia sequer o Instagram. Sempre dou uma passadinha no Twitter (minha rede social favorita!). Alimento com frequência a Fanpage do blog e a página no G+. Me divirto caçando imagens no Pinterest e no We Heart It. Só o canal do VG YouTube que tá paradinho, mas é que eu estou precisando de uma câmera decente para os vídeos.

5. COMO O BLOG TEM EVOLUÍDO?
Passei quase um ano sem postar e isso fez com que os acessos despencassem, claro. Agora estou voltando com calma, me preocupado em fazer posts interessantes e sem tanta cobrança com seguimentação e acessos exorbitantes. Estou só me divertindo e espero que as leitoras também se divirtam com essa atmosfera mais leve e despreocupada.

6. JÁ VIVEU ALGUM FATO IMPORTANTE POR CAUSA DO BLOG?
Poxa... já participei de muitos eventos legais por causa do Vai Garota!. Vi a marca Maria Margarida nascer e crescer, contribuí com muitas opiniões e testes no começo e agora vejo ela ser conhecida no Brasil todo, tanta gente desejando os pincéis e talz. Mas os momentos que mais tocam o meu coração é quando conheço uma blogueira que eu seguia e admirava (o que já aconteceu várias vezes) e todas as leitoras que me encontram no ônibus, na rua, no shopping, nos lançamentos e eventos e que me puxam para conversar. São momentos únicos e que ficarão guardados para sempre na memória.

7. DE ONDE NASCE INSPIRAÇÃO PARA ESCREVER E CONTINUAR COM BLOG?
Do meu amor por maquiagem e cosméticos, do gosto por ver as mulheres bonitas e com autoestima elevada. Amo novidades e lançamentos e testar coisinhas novas sempre me animam. Também gosto de mostrar minhas descobertas literárias, meus filmes queridos e tantas outras coisas.

8. O QUE VOCÊ TEM APRENDIDO A NÍVEL PESSOAL E PROFISSIONAL ESSE ANO?
Esse ano eu estou focada em cuidar de mim e da minha família, fazer o que amo, me satisfazer. Passei muito tempo agradando familiares, amigos, chefe, colegas de trabalho. Agora (de uns 2 meses pra cá) estou trabalhando apenas com o Vai Garota!, fazendo meus próprios horários. E isso tudo tem me rendido uma qualidade de vida maior, saúde melhor, até a minha pele está mais bonita! Tenho me dedicado ao meu marido, minha coelha Karou (que depois "trago" aqui para você conhecer), meus hobbies, malhado direitinho e até tendo aulas de violão.

9. QUAL É SUA FRASE FAVORITA?
"Tô com fome!" hehehehehe Essa sai o tempo todo. Mas uma frase séria é: "Tudo posso naquele que me fortalece".

10. QUAL CONSELHO VOCÊ DARIA PARA QUEM ESTÁ COMEÇANDO AGORA NO MUNDO DOS BLOGS?
Não desista! Persista! Insista! Não é fácil blogar e tem muita gente que fica desanimando, torcendo contra. Se é isso mesmo que quer fazer, arregace as mangas e trabalhe bastante. Não é fácil, repito, mas é muito gostoso blogar.

11. O QUE OS BLOGS QUE VOCÊ VAI INDICAR TEM EM COMUM?
Eu leio todos eles e acompanho as blogueiras em várias redes sociais. Ou seja, recomendo!



Ufa! Acabou!!! Espero que tenha gostado de ler tanto quanto eu gostei de responder a tag.


Beijinhos beijinhos;


Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


terça-feira, 29 de abril de 2014

Voltando devagarinho...


A vida é feita de tantas coisas... inclusive de começos, fins e recomeços. Estive distante da blogesfera, não por minha vontade, pelo menos no começo. Meu sobrinho nº 3 e afilhado ficou internado no mês passado. Uma semana na UTI e outra semana num quarto normal. Tudo culpa de uma diabetes tipo 1 que ninguém desconfiava que ele poderia desenvolver. Foi tudo tão rápido e corrido, dias ainda tão confusos que nem tive tempo ou ânimo para avisar aqui. As pessoas que me seguem no Instagram (@gilizarda) e Facebook viram o sofrimento da família, muitos rezaram por nós. Por tudo isso eu agradeço. E agradeço também pela paciência, pelas mensagens de carinho e pelas curtidas nas fotos.

Marquinhos melhorou, graças a Deus, mas a minha vontade de escrever arrefeceu. Um desânimo profundo, uma vontade de ficar apenas com a família e os amigos me dominou. E foi o que fiz, me fechei dentro de mim, dentro do seio quente e acolhedor da família, amigos, comunidade Cristo Redentor e músicos da banda Anima Christi.

De vez em quando é bom dar uma parada, respirar um ar puro e não digital, desligar a câmera, encostar o notebook. Era o que eu precisava! Pensar um pouco se eu blogava por prazer ou porque via o blog como trabalho. Pensei até mesmo na possibilidade de que eu postava para "aparecer". A lógica é simples: se não sentisse falta do blog... encerraria os trabalhos de uma vez por todas. Mas adivinha o que houve? Senti a danada da saudade. Recebi e-mails de leitoras, colegas blogueiras e até de amigas que eu nem sabia que liam o Vai Garota!. Senti que estava perdendo algo importante, algo pelo que me dediquei durante anos, minhas fotos, meus escritos, desabafos, farras... e eu voltei!

Pretendo levar tudo de um jeito mais leve. Não será mais trabalho, apenas diversão. Você, eu, duas telas de computador. Eu mostrando o que testei, o que gostei (ou não!), as novidades, filmes, livros, maquiagem, cosméticos... como era antigamente, mas de um jeito menos comercial, mais como uma conversa entre amigas. E espero que você continue comigo, lendo, comentando e dando força. Conto muito com isso!

E para começar a nova fase, um vídeo feito com a Lila. É sobre doce, algo que meu Marquinhos não pode mais comer (a não ser quando a glicemia estiver muuuuito baixa), por isso ofereço o vídeo a ele. Espero que goste!

✿ Gostou do vídeo? Então curte e compartilha, tá? ✿

✿ Não esqueça de se inscrever no Canal O dia da garota!
Canal do Vai Garota! no You Tube: http://www.youtube.com/user/gilizarda




XOXO;



Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...