Mostrando postagens com marcador Vida de Solteira. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Vida de Solteira. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Vida de solteira em: O cara new age


Olááááá! Hoje vou compartilhar uma das experiências da minha vida amorosa!

Há algum tempo atrás (anos) eu tinha saído de um relacionamento longo e não queria envolvimento com ninguém, e passei um bom tempo assim, só me dedicando a vida profissional (qualquer semelhança com os dias de hoje é mera coincidência. Hahaha). Todos os amigos e familiares já estavam preocupados com isso. Não sei porque esse povo tem essa mania de achar que nós solteiros estamos mal por estarmos sozinhos...

Então fizeram uma campanha para que eu saísse com alguém, o que rendeu estórias cômicas que até hoje divertem os amigos mais íntimos. Certa vez eu conheci uma pessoa, vamos chamar de Diego (nome fictício). Diego era alguns anos mais velho do que eu, bem sucedido profissionalmente... e começou a me mandar mensagens muito bonitas. Era uma pessoa muito educada, parecia até normal (rsrsr). No inicio ele não se identificava, depois de algum tempo se apresentou. Eu, muito relutante, demorei a aceitar o convite para sair.


Quando finalmente aceitei, ele foi me buscar e chegamos a um lugar bem agradável à primeira vista. Depois de um tempo eu me senti como o Eduardo da musica da Legião Urbana ♪ “Festa estranha com gente esquisita..." ♫.


E a criatura bebia e falava sobre o cosmo e a vida transcendental. Ow, god! E eu sendo simpática, prestando muuuuuita atenção pra não ser mal educada enquanto pensava “que isso, geeenteeee???”. A noite foi um fiasco!


Daí contei para meus irmãos e cunhadas toda a aventura e eles fizeram uma campanha para que eu desse uma segunda chance à pessoa, porque provalmente ele estava muito nervoso com o primeiro encontro. bla bla bla. Decidi sair novamente e, para minha surpresa, Diego jurava que já estávamos namorando (meoooo deoooos). Ele colocou uma musica da época em que nem era nascido e começou a chorar (sim, gente, ele chorou!).


Em seguida, queria saber quanto eu ganhava para ele poder ver quanto eu teria que guardar para a poupança que teríamos juntos (OI??!!!) e eu não havia saído correndo ainda.


Então resolvi chamar um casal de amigos para sair; a Gi Lizarda, essa mesmo, a chefinha aqui do blog, e o marido dela.  Resumo da obra: até hoje o Marcos está traumatizado! kkkkkk Diego desandou a falar palavras difíceis durante a conversa, uns termos e expressões "idosos" que ninguém mais fala numa conversa de bar. Ficou difícil saber quem estava mais desconfortável, eu, Gi Lizarda ou o marido.


Tava na cara que os três fugiriam para as colinas, se pudessem. E os pobres coitados tentavam engatar uma conversa, mais o cara não assistia futebol, lutas de MMA, qualquer outro esporte ou programa de TV, era de outra geração. Diego não tinha nem 40 anos ainda, mas já queria se aposentar. Traduzindo: não havia experiências em comum que levassem a uma conversa sadia. Estávamos os 4 à deriva, boiando num mar estranho, sem boia nenhuma e sem perspectiva de salvação imediata.

Nesse dia ele apareceu na casa dos meus pais e  resolveu se apresentar. Eu fiquei pasma! E ele deu uma churrasqueira elétrica para minha mãe. Whaaaat? #forçandoabarraloucamente



Outra situação embaraçosa foi em Pirenópolis. Viajei com algumas amigas para essa cidade do interior de Goiás, famosa por suas cachoeiras. A criatura chega lá, sem ser convidado, se achando o mergulhador profissional e leva pés de pato para nadar na piscina da pousada.

Quem conhece, sabe que as piscinas da cidade normalmente são pequenas e rasas e não dá para fazer mergulho em cachoeira. Imagine a minha cara? E sempre falando sobre a força transcendental do lugar. Eu queria fugiiir... kkkk


Diego não durou... Queria muito que eu entendesse sobre o cosmo, que comesse comida natureba e tinha como meta se aposentar e ficar rico guardando dinheiro da poupança que teríamos... rsrs

O que eu aprendi saindo com Ele?
*Nunca seja influenciada pela opinião de outras pessoas. É fato: vai dar merda!!
* Dê ouvidos a sua intuição!
* E acredite naquele ditado: "Antes só que mal acompanhado"  é a mais pura verdade!
* E coma o que você quiser!! hahaha


Até hoje Diego é lembrado com muita graça entre nós. Tem até um apelido estrangeiro que eu não conto nem sob pena de morte...



Beijos!





quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Vida de Solteira


Sim solteira e não solteirona...

Olá, minha genteeee! Estou de volta ao Vai Garota! para tratar de um assunto delicado ou não... Como ser solteira com 30 anos sem que as pessoas achem que você está matando “cachorro a grito”, deprimida, desesperada... O melhor de tudo é que ninguém imagina que você possa ser feliz assim.

Sem mais delongas...

- "E o namorado?”; - “Já casou?”; - “Vai casar quando?"
Normalmente é bem assim que começa uma conversa com uma mulher que seja solteira e se sua resposta for: “Sou solteira!”; logo vem a resposta “Aaah coitadinha, uma hora aparece alguém”... (rsrsr).


Todo mundo acha que ser solteira depois de certa idade é um “carma”, algo ruim ou simplesmente motivo de tristeza. Mas essa coluna irá mostra a você leitora que é possível ser feliz solteira! SIM, eu disse ser feliz solteira! Antes que comece o mimimi, vou esclarecer alguns pontos:

Não sou solteirona convicta

Não sou feminista

Não sou amargurada

Não estou desesperada.


Normalmente quando as pessoas olham uma mulher, independente, bem sucedida e solteira, o olhar da sociedade já te julga e te condena... –Nossa porque não se casou?
- "Coitada! Não tem ninguém."; - "Todo mundo já se casou e você ainda não!"
Nessa hora você parece um ET.


Perguntas e afirmações dessas estão presentes no contexto de uma mulher solteira.


Fui criada com muitos princípios, num lar aonde meus pais são casados há quase 40 anos, estão juntos até hoje, irmãos casados. Então, para mim, o casamento é benção e família é a base de tudo. Logo, amore, EU SOU PRA CASAR!! E pretendo me casar.


Minha vida amorosa é uma novela mexicana. (rsrsrs). Já me aconteceu cada coisa, que somente Deus na causa. Ele já me deu cada livramento (OBRIGADA, SENHOR!).


Minhas amigas sempre dizem que eu deveria escrever um livro contando minhas desventuras amorosas. Geeentchee, é cada confusão que vocês nem imagina. Coisas que eu fico pasmaaa! E morro de rir depois. Então aqui estou eu - a convite da Gi Lizarda e com o apoio da Eliane -, para compartilhar algumas dessas aventuras.


Ser solteira não significa que você tenha que viver uma VIDA LOKA, na balada de segunda a segunda, pegando geral ou viver atrás de homens, não mesmo, vai muito além disso. Ser solteira é saber quem você é, o que você quer e principalmente saber o que você não quer.


Desde que o mundo é mundo, todo lugar prega que você só será feliz quando estiver com alguém,. Você já parou para pensar que antes de estar com alguém você, precisa ser alguém e, principalmente, precisa se conhecer e ser feliz sozinha? Muitos casamentos são frustrados porque as pessoas transferem para a outra pessoa a responsabilidade de completá-las.


Preciso fazer uma revelação: você é um ser humano completo e não uma metade!! Alguém entrará na sua vida para te transbordar, mas para isso você precisa se conhecer e se amar e é aí que o você viveu como solteira fará a diferença!!


Nos próximos posts vocês saberão o que é ser solteira nos dias de hoje.




Até mais...






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...