quarta-feira, 5 de abril de 2017

A garota lê: Inocência? - Gail Carriger (O Protetorado da Sombrinha)


Oie, garota!

Voltei com a série "O Protetorado da Sombrinha", aquela dos lobisomens, vampiros, fantasmas e preternaturais divertidos e moderninhos (apesar de estarem ambientados na Inglaterra da Era Vitoriana). Este é o terceiro livro da série, que continua divertidíssima.


Título: Inocência?
Titulo original: Blameless
Série: O Protetorado da Sombrinha
Tradução: Flávia Carneiro Anderson
Autora: Gail Carriger
Gênero: Ficção Fantástica Inglesa
Editora: Valentina
304 páginas

Sinopse:
Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Ao abandonar a residência do marido e se mudar de volta para o lar de sua terrível família, Lady Maccon se tornou o escândalo da temporada em Londres. Além disso, a Rainha Vitória dispensa Alexia do Conselho Paralelo, e a única pessoa capaz de ajudar a esclarecer os fatos, Lorde Akeldama, inesperadamente deixa a cidade. Como se não bastasse, Alexia é atacada por joaninhas mecânicas assassinas, indicando – como apenas joaninhas são capazes de fazê-lo – o fato de que todos os vampiros londrinos estão muito interessados em vê-la rigorosamente morta. Enquanto Lorde Maccon concentra seus esforços em ficar cada vez mais ébrio e o Professor Lyall se desdobra para que a Alcateia de Woolsey se mantenha coesa, Alexia deixa a Inglaterra em direção à Itália em busca dos misteriosos Templários. Somente eles têm o conhecimento sobre os seres preternaturais que Alexia precisa para entender sua crescente e inconveniente condição, mas eles podem ser piores que os vampiros – e estão armados com molho pesto. *Retirado do site da Editora Valentina

Sobre a autora: *leia o primeiro post da série.


Sobre Inocência?:  Gail Carriger não perdeu a mão e brindou os fãs com uma continuação cheia de aventura, cavaleiros templários, comida italiana e correria.


Antes de me jogar de vez na resenha, preciso chorar as pitangas sobre o acidente que aconteceu com esse livro. Tava toda empolgada com ele debaixo do braço, indo pra casa da minha irmã, onde passaria longas horas lendo enquanto meus sobrinhos jogavam videogame. Daí começou a cair o maior dilúvio da minha vida. Desci correndo do carro eee... deixei cair o bendito livro na poça d'água. Ô decepção! O pobrezinho ficou todo tronxo. Ai, que derrota!

Voltando ao que interessa... Inocência? é o terceiro livro da série que conta as aventuras de Alexia Tarabotti. Filha de mãe inglesa e pai italiano, desde cedo ela sabe que é diferente. Além de herdar do pai uma biblioteca repleta de livros estranhos e muitos deles reprováveis para a rigorosa moral da Era Vitoriana, Alexia também herdou um traço muito peculiar: a ausência de uma alma. Por não possuir alma mortal, torna-se uma heroína capaz de anular os poderes de vampiros e lobisomens, além de exorcizar fantasmas com velocidade assustadora.


Depois de seu casamento com Lorde Macon, o alfa da alcateia de Londres, a preternatural se meteu em mais confusões do que já estava acostumada (e que já eram muitas quando solteira), mas a pior delas será justamente por causa de seu relacionamento íntimo com o marido. Acontece que Lady Macon fica grávida e seu marido não consegue acreditar que a mulher lhe seja fiel, já que lobisomens são criaturas mortas para todos os efeitos. Essa gravidez não pode ser fruto do amor de um lobisomem e uma mulher sem alma. Ou será que pode? Agora Alexia precisa ir atrás de suas raízes, voltar à terra natal de seu pai para descobrir como foi que conseguiu engravidar de uma criatura morta e esfregar isso na cara de seu esposo.

Magoada e muito encrencada, Alexia se vê mais uma vez perseguida por seus inimigos. Afinal, os vampiros não conseguem acreditar que essa gestação possa trazer algo de bom para a colmeia londrina. Juntamente com sua amiga e admiradora nada secreta, Madame Lefoux, e seu mordomo Floote, Lady Macon parte para a Itália e lá tem um encontro com os Cavaleiros Templários. Alexia precisa dos vastos conhecimentos da organização para desvendar o mistério de sua gestação, mas eles não parecem muito ávidos por ajudá-la, muito pelo contrário, a vida dela e de seus companheiros de viagem correm perigo constante.

Gail Carriger está cada vez mais afiada na escrita, no humor ácido e na capacidade de gerar situações críticas e muito divertidas. A forte protagonista se mostra ainda mais impetuosa e guerreira, munida de sua sombrinha especial (e altamente letal!) e de sua língua ferina. A raiva e a mágoa contra seu marido a faz ainda mais perigosa. Apesar de não encarar com muito amor o seu "estado interessante" e de encarar seu bebê como um grande infortúnio, Alexia vai até a Itália com muita garra e coragem para se defender e achar meios de provar sua inocência da acusação de adultério. Nenhum inimigo, humano ou sobrenatural, poderá contê-la. Sua amiga Madame Lefoux e seu fiel mordomo Floote não ficam para trás. As diversas situações adversas que veem pela frente jamais farão com que eles abandonem a mordaz futura mamãe.

Entre massas, muito molho pesto, perseguições e correria, mais uma vez o leitor é imerso no universo steampunk, enquanto aprecia as divertidas aventuras dessa mulher formidável.

A leitura está mais que recomendada.


Um super beijo;


Protected by Copyscape Online Plagiarism Tool


Comente com o Facebook:

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...