terça-feira, 24 de maio de 2016

A garota lê: Alma? - Gail Carriger (O Protetorado da Sombrinha)


Hi girl!

Reparei que toda vez que trago alguma série literária aqui para o VG, acabo fazendo um post só e, com isso, lanço um monte de spoiller. Algo que ficou encoberto em um livro, é fatalmente revelado na sinopse do próximo e isso gera desconforto para quem lê. Então resolvi, na medida do possível, apresentar um livro por post e aí a leitora (ou leitor) escolhe se quer saber sobre toda a série ou não.

Vou começar com uma série que muito me surpreendeu por apresentar os temas "steampunk" +  policial + sobrenatural + romance + comédia. Será que essa mistureba deu certo?



Título: Alma?
Série: O Protetorado da Sombrinha
Título original: Soulless
Tradução: Flávia Carneiro Anderson
Autor: Gail Carriger
Gênero: Ficção fantástica inglesa
Editora: Valentina
308 páginas


Sinopse:
Um romance sobre vampiros, lobisomens e sombrinhas.
Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Em primeiro lugar, ela não tem alma. Em segundo, é solteirona e filha de italiano. Em terceiro, acaba sendo atacada sem a menor educação por um vampiro, o que foge a todas as regras de etiqueta.

E agora? Pelo visto, tudo vai de mal a pior, pois a srta. Tarabotti mata sem querer o vampiro ― ocasião em que a Rainha Vitória envia o assustador Lorde Maccon (temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem) para investigar o ocorrido.

Com vampiros inesperados aparecendo e os esperados desaparecendo, todos parecem achar que a srta. Tarabotti é a responsável. Será que ela conseguirá descobrir o que realmente está acontecendo na alta sociedade londrina? Será que seu dom de sem alma para anular poderes sobrenaturais acabará se revelando útil ou apenas constrangedor? No fim das contas, quem é o verdadeiro inimigo, e... será que vai ter torta de melado?

Sobre a autora:
Gail Carriger começou a escrever para suportar as agruras de ser criada na obscuridade por uma britânica expatriada e um rabugento incorrigível. Fugiu da pacata vida interiorana e, quando deu por si, tinha adquirido vários diplomas de nível superior. Então, viajou pelas cidades históricas da Europa, sobrevivendo apenas dos biscoitos que levava escondidos na bolsa. Agora vive nas Colônias, cercada por um harém de amantes armênios, só toma chá importado de Londres e cria gatos que urinam exclusivamente em vasos sanitários. Gosta de chapéus pequeninos e de frutas tropicais. Descubra muito mais em gailcarriger.com.


Sobre "Alma?":
Ameeeei esse romance diferentão! Na Inglaterra da era vitoriana, com toda aquela vestimenta e adereços complicados de se usar, um universo de vampiros, lobisomens e fantasmas se funde à cientistas, máquinas extraordinárias e sombrinhas (usadas como armas!). É o universo "steampunk". Explico: steampunk é um subgênero da ficção científica, ou ficção especulativa, que ganhou fama no final dos anos 1980 e início dos anos 1990. Trata-se de obras ambientadas no passado, no qual os paradigmas tecnológicos modernos ocorreram mais cedo do que na História real (ou em um universo com características similares), mas foram obtidos por meio da ciência já disponível naquela época - como, por exemplo, computadores de madeira e aviões movidos a vapor. *Informações retiradas da Wikipédia.


Temos a heroína Alexia Tarabotti, uma preternatural, ou seja, uma mulher nascida sem alma. Isso pode parecer um problema, mas Alexia não é de reclamar. Muito pelo contrário, usa essa condição muito útil para proteger seu país e a população. Acontece que os preternaturais tem o dom de anular os poderes de vampiros e lobisomens, além de exorcizar fantasmas. É por isso que ela está sempre metida em confusões, inclusive enlouquecendo Lorde Macon, alfa da alcateia do Castelo de Woolsey e dirigente do DAS - Departamento de Arquivos Sobrenaturais.

A srta Tarabotti é descrita pela autora como uma solteirona de carteirinha, de pele um pouco escura demais (para os padrões da época), nariz maior que o ideal, grande amor pela leitura e ciências, personalidade forte e de formas voluptuosas (segundo Lorde Macon). Traduzindo: é aquele tipo de mocinha fora do convencional, que sempre tem uma resposta (mal criada) para tudo, não aceita não como resposta, praticamente independente e muito divertida. Os diálogos, ou melhor, as brigas dela com Lorde Macon são hilárias. Chega a dar pena do pobre lobisomen.


Nessa primeira obra da série "O Protetorado da Sombrinhas", Alexia e o DAS estão preocupados com os estranhos acontecimentos cercando os seres sobrenaturais. Desaparecimentos, vampiros sendo criados sem o aval das autoridades, entre outras encrencas. E como todos os sobrenaturais desconfiam da srta Tarabotti, é justo que ela investigue o caso. E isso dá muita confusão.

Recomendo a leitura, pois o livro é leve, divertido, tem algumas cenas bem quentes, outras românticas. Além disso, tem aventura, perseguições, investigação, lordes, ladys, chá da tarde, tortas, chapéus ridículos e uma parafernália de "lunóticos", armas moderninhas e experimentos científicos. Uma ótima maneira de passar o tempo.

A série "O Protetorado da Sombrinhas" é constituída de 4 livros até agora, mas já ouvi falar que não vai parar por aí. Oba!!! Logo logo trago segundo volume.

Espero que tenha gostado.



Um xeru;




Comente com o Facebook:

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...