quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Eu visto 44 e sou feliz assim!!!


Eu visto 44 e me acho gostosa. G-O-S-T-O-S-A!!! Você pode se chocar com a palavra, mas pense bem... quantas mulheres você conhece que se autodenominam assim? Seja porque a mídia prega que mulher bonita é esquelética de magra ou porque os fashionistas preferem os cabides de roupa; vai ver que a sua mãe sempre pegou no seu pé para se manter no "peso ideal" ou seu sonho é desfilar como as as atrizes e celebridades... não importa. Você foi levada a pensar que pessoas magras são bonitas. Gordinhas são feias, infelizes, insatisfeitas, porcas, vacas e mais um monte de idiotices repetidas zilhões de vezes como vocabulário de papagaio. 

Eu visto 44 e sou muito mais bonita agora do que quando pesava 57 e vestia 38. Uma cara esquálida, um sorriso sem covinhas, perninhas de sabiá e nada sobrando pra pegar. Era assim que eu me sentia. Normal, seca, nada interessante. As roupas ficavam bonitas e só. Bem, nem todas as roupas, né? Digam o que quiser, minhas calças jeans revelam o que sempre suspeitei: ficam muito melhores com bumbum para preenchê-las.

Uma morena de parar o trânsito. A mulherada pode até reclamar e achar mil defeitos no meu corpo cheio de curvas, mas os homens gostam. Não que qualquer um além do meu marido importe... À propósito, ele ama. 

Posso parecer muito metida, com amor próprio exacerbado e há quem diga que tudo não passa de recalque porque não consigo emagrecer, mas vai por mim, apenas aprendi a me amar assim, exatamente como eu sou. Me matar de fome em dietas amalucadas, só comer salada quando sair com os amigos, ficar contando calorias e enchendo o saco dos seguidores no Facebook com as fotos na academia, ingerir shakes, whey, inibidores de apetite, abrir mão de bolo, pão e brigadeiro... simplesmente não é para mim. Faço academia sim, malho, vou à aulas de aeróbica, mas tudo por saúde, mais fôlego, disposição e mais firmeza nas abundantes carnes com que Papai do céu me dotou.

Essa vida de tudo light, low carb, calorias calculadas, tudo isso não me atrai. Porque eu gosto de sair com amigos e familiares e comer de tudo, beber caipirinhas (com açúcar, please?!) e chop, provar aperitivos, beliscar, me entupir de chocolate na TPM, não "frescar" se alguém me convida para ir ao Outback (friturinhaaaas!) ou à um churrasco. A vida é para ser vivida e aproveitada. Se exageros, claro, nem para um lado nem para o outro. Nem fome zero e exercícios até a exaustão... nem descontar todos os problemas na comida. A ordem do dia, do mês, da vida é EQUILÍBRIO!

Esse post veio do meu desespero em ler blogs, revistas, sites e perfis nas redes sociais sobre fitness, corpo ideal, anorexia, bulimia, barriga negativa e tantas outras loucuras. As pessoas perderam os limites, exageram nas suas buscas por felicidade e perfeição, aceitam e propagam absurdos sobre magreza, saúde e musculação. Relaxa gente... nem só de academia e regime vive o homem (e a mulher, claro!), mas de experiências saudáveis, divertidas, amizade, férias, mente e corpo sãos... e uns quilinhos a mais não são o fim do mundo. Concorda?


****************************************
Gata-garota, peço desculpas pelo sumiço e pela falta de posts. Estou tendo dificuldades em me focar no blog no momento. Entre um crescimento considerável das minhas atividades no trabalho, uma parada forçada para fugir viajar com o marido num fim de semana louco desses (já fui e já voltei) e uma pilha de livros (físicos e virtuais) suuuuper interessantes que andei devorando, acabei me enrolando mais. O que importa é que tô de volta e a chapa vai esquentar. *rsrs*


Beeeijo grande!






20 comentários:

Ana Carolina disse...

É verdade Gi, as pessoas tem que se sentir bem de acordo com o que elas são. A mídia não deve ter o poder de acabar com a felicidade de uma pessoa só porque ela "não segue os padrões". Afinal, vivemos em uma democracia, liberdade sempre né?

Beijoos, Ana Carolina.
http://simplesglamour.blogspot.com
Instagram: @simplesglamour

Hélen Bezerra - Mundo da Helen disse...

Arrasou no post amiga!!
Também não sou a favor dessas coisas horríveis que a mídia faz a maioria acreditar que ser magra é bem melhor!
Beijos lindona do meu coração!

Rejane SMello disse...

Você está certíssima! Temos que nos amar e cuidar da nossa vida. Acho que saúde sempre vem em primeiro lugar, mas não devemos nos privar de tudo que gostamos de comer.
Parabéns pelo post. Acho que servirá de inspiração para muitas meninas.
Beijos, ;-)

Docinho disse...

É cliché, mas por uma coisa ou outra (modismo, por exemplo) a gente sempre esquece disso: de nos sentirmos bem no nosso corpo e com o nosso corpo.
Ainda mais nós mulheres, que sofremos bem mais com as tais ditaduras da moda e estética "perfeita". É cansativo.
Bjo!

Ane Reis disse...

Oie Gi =)

Sim, a mídia todo o dia nos bombardeai com o tipo de corpo perfeito, tamanho 36 e está bem longe dos padrões da mulher real.

Fico feliz que tenha pessoas que nem vc que não dão a mínima para isso.

Infelizmente não posso dizer o mesmo de mim =/ tive problema de anorexia e até hoje tenho que me policiar para não ter recaída.

Você está de parabéns!

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Cristina Boldi disse...

Gi, você está gatona! Pô, maior corpão, tá linda! Nem parece que veste 44 não. Olha, vou te falar você está super certa de pensar assim, eu já esquentei muito, já fui neurótica de nem sair de casa por causa disso, mas hoje vejo que é desnecessário sabe?! Gostei da postagem, força na peruca e vamos que vamos hehehe..
Beijão!!!

Beleza F5 disse...

Eu tbm me achava gostosa e vestia 48! As pessoas não acreditavam no meu número..mas tenho muito quadril, principalmente agora na gravidez. Parece que ele triplicou de tamanho e eu só uso leggings! ahahahaha

Jamais serei uma raquítica!
Beijos

Jackeline Monteiro disse...

Fiu fiu! rsrs
Amiga, você é lindona mesmo. também uso 44 e não me acho feia. Estou malhando para manter pernas e bumbum no lugar rsrsrs
Amei esse post, é por causa dessa sinceridade que amo esse blog! Bjs
comqueroupavouparaigreja.blogspot.com.br

Lucimeire Lima disse...

Bom dia Gi,
Amei seu post, acredito que era o que eu precisava ler hoje. Também pesava 57 e usava 38 e em 1 ano de casada passei a usar 42 ou 44 dependendo da forma. Estou mais bonita hoje, mas as pessoas ao meu redor as vezes cobram que eu emagreça. Mas vou seguir seu exemplo e dar adeus a essa ditadura da magreza.
Beijos!!!!

Adriana Lins disse...

Que post Maraaaaaa GOSTOSA!!!!! =)
Você falou tudo amiga, essa mídia horrorosa quer impor essa coisa de que ser MAGRA é o certo, e a moda é feita para as magrinhas... Como eu não sigo o padrão da moda compro o que eu gosto, nem ligo muito, mas para muitas isso é importante, e elas sofrem fazendo como você escreveu dietas mirabolantes dentre outras coisas!
Aqui em casa já estou começando a ter que ficar frisando pra filhota que o importante é ser FELIZ, sem paranoias, mas com saúde!
Vou mostrar o seu post pra ela!!
Bjoooo

Diise França disse...

Olha, adorei seu post e entendi seu ponto de vista, mas de certa forma, fiquei meio chateada: poxa, sou magrela, mas não quer dizer que tenho uma vida ótima, só eu sei o quanto sofri para me aceitar. Perninhas de sabiá, Olívia Palito, flamingo, as calças jeans que não tinha "bumbum para preenchê-las", não é fácil de se conviver, não é fácil chegar em uma loja e ter que ir para a ala infantil. Parece engraçado, mas não é.

Seu post é sobre aceitação, Gi! E, sim, já te falei que vc é uma morena linda, e vc tem que se amar com seus 44 \o/ Mas, olhar só seu lado, só suas cobranças, não é legal. As magras tbm sofrem com exigências da sociedade. Já que vc pregou aceitação do seu corpo como ele é, não precisava usar palavras um pouquinho pesadas no início dos posts sobre as magrinhas.
Cada um sabe a dor de ser quem é, todos têm suas dificuldades.

Depois desse longo comentário, digo que te adoro muito! E a ideia de aceitação ao corpo no post é perfeita e concordo, apenas com as ressalvas que disse acima.

Beijão, morena linda!

Elaine Fernanda disse...

Acho ótimo isso. Hoje vemos uma sociedade que impõe demais as coisas externas. Já se foi o tempo que a gente achava a pessoa bonita por dentro e que o que vinha por fora apenas complementava.
Hoje os homens preferem as mais lindas e torneadas e barrigas chapadas à mulheres que realmente vale a pena.
O bom é se sentir bem com o que se tem. Se acha que pode melhorar ÓTIMO, mas se não é bom valorizar e mostrar que se é feliz assim.. vestindo 44, 46.. 36.. e por ai vai!

Beijos, Elaine Fernanda
http://mundobeaute.blogspot.com

Mary disse...

De fato me identifiquei muito com esse post pois podemos ser lindas e poderosas usando 44, por que não?
parabéns Giselle por retratar uma realidade muitas vezes tão criticada nessa sociedade aonde ser esquelética é que vale. Posso também dizer as suas leitoras que eu mesma faço 10000 vezes mais sucesso usando 44 do que quando usava 38 isso você mesmo pode confirmar né Gi!! Beijos

Larissa Rehem disse...

Concordo!!
Juro que não aguento mais ouvir o povo dizer que em gente magra tudo fica bonito! Não sou do tipo que faz de dieta a não ser que ela seja de engorda!
Gosto do meu biotipo e há anos eu tento chegar nos 50 quilos! Nunca consegui, minha média tem sido 46.
Para os meus 1,64m de altura é pouco, estou abaixo do peso ideal, do considerado saudável.
Mas aí já é questão de genética mesmo... você conhece minha vó e sabe que sou igual à ela!
Mas ser muito magra não é legal! Já tive uma experiência na qual em menos de uma semana eu perdi 6kg; Quilos esses que me demoraram anos para serem recuperados!
Hoje em dia eu vejo as fotos daquela época e eu me assusto! Estava magérrima, sabia disso, eu tinha consciência disso, mas por problemas psicológicos - eu acho - não rolava de engordar nem a pau!
Chega de desabafo!
Deixa eu correr!
Beijão Xú!
Amo tu e amei falar com vc hoje!!

Nadiele Rosa disse...

Tá certa Gi, o que importa acima de tudo é a nossa felicidade! Eu particularmente não estava muito satisfeita com meu corpo então decidi mudar, foi de forma tão intensa essa mudança que estou me sentindo muito melhor nessa vida de saladinhas e comidinhas light. Pra mim tem sido uma alegria ter mudado de hábitos e de rotina, alegria maior é ter perdido 9 kg que a muito tempo me incomodavam. Não é a numeração do jeans que importa, é como você se sente em relação a isso. Assim como você está feliz eu também estou, um viva para nós! kkk
Beijos

a Frahn ;D disse...

Uhull! Sua linda! Tá super em forma Gi, a foto mostra que o corpinho tá mara! Amei o desabafo, eu também uso 44 (embora acho que sou mais gordinha que você rs) e tenho uma auto estima muito melhor hoje do que quando usava 38, não que meu corpo não fosse bonito, era lindo, mas eu não enxergava isso, me achava gorda, fazia regimes malucos. Hoje tenho outras prioridades, quero começar uma academia, mas por saúde e pela serotonina que ando precisando (o stress tá pegando), ficar sem chocolate jamais! E sim, os homens preferem assim, levo mais cantadas hoje que antes, mas claro que, assim como você, quem interessa é o marido que me acha linda assim. E claro que a minha opinião conta muito também né? Me amo! Com gordurinhas a mais ou não, talvez eu emagreça um pouco, mas jamais quero ficar pensando só nisso e enlouquecendo com regimes, porque eu sou muito mais que um corpinho bonito ;)

E como diria uma imagem que vi no face uma vez: "Gostosa demais para usar 38" rs

;*

Natalia Barnabá disse...

O importante é ser feliz!!!!!
Beijos

Mulher sem Photoshop disse...

Gi, quando vi seu post ontem pensei até em desprogramar o que estava pra sair hoje no MSp, pois é a mesma coisa só que diferente, rsrs
É isso mesmo, entrar no padrão tá difícil, então deixa eu mesma fazer o meu padrão.

Beijo,

Lu

Ana Paula Fuentes disse...

Parabéns pelo post, Gi.
Essas pessoas que falam que só as magérrimas são lindas estão enganados estão enganadas, acho que pra ser linda tem que ter culotes, celulites, etc e claro também se aceitar do jeito que cada um é, não é?
Eu antes era uma magrela seca sem bunda, sem nada rs e pesava uns 45 kilos hj com 59 me sinto ótima mesmo com os outros falando que to MUITO GORDA.


Enfim, você ta lindona beijão ♥

Mel Nunes disse...

Giii, como já te disse pelo insta amei esse post...eu faço sim parte dessa "geração doida por malhar", mas tenho algo em mente bem definido...gostar de malhar e querer se alimentar bem não tem nada a ver com se privar do restante da vida por um corpo perfeito...
amo salada, não largo meu arroz integral, mas tbm nunca recuso uma pizza com os amigos ou um churrasco em familia!!! não faz sentido, não faz bem...e outra coisa, praticar exercícios tem que ser algo prazeroso como qualquer outra atividade e tbm ligada a busca de saúde e não do corpo perfeito. Se nao se sente bem puxando ferro não tem pq fazer isso certo??
mais uma vez amei seu post..agente tem q se amar sim seja qual for a "proporção" de beleza que possuímos, afinal só é belo pq somos diferentes!!!
bjuuuuuuuuuuuuuuuuu

Confira também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...