quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Vida de casada: A divisão das tarefas domésticas

Pinups

Hi girl!

O assunto de hoje é polêmico, dá briga e todo mundo tem uma opinião formada sobre. *rsrs*


Lá no comecinho do meu casamento... em 2013 - já que me casei no final de 2012 -, uma das coisas que mais dava briga era a limpeza e organização da casa. Era só a gente começar a limpar, que rolava umas "discussões bola de neve" (aquelas que vão crescendo sem fim).


Eu, uma moça cheia de autoridade (pelo menos era o que achava), por ter vivido a vida inteira com uma mãe com mania de limpeza. Marido, criado à moda antiga: as mulheres da casa limpando, cozinhando, lavando, passando. Era a receita de um desastre, né? Foi bem difícil, mas com o tempo a gente se ajeitou.


Confesso que eu era uma super chata de galocha! Queria tudo limpo na hora e DO MEU JEITO! Tinha uma ordem fixa até para lavar louça: copos, pratos, talheres, vasilhas e panelas. #Aloka do controle! O chão tinha que ser esfregado com água + detergente + água sanitária. E depois, puxava tudo e passava mais dois panos com produto para dar cheiro e brilho. Impreterivelmente! O banheiro tinha mais um monte de regras malucas de uso e conservação. hahahahaha


E isso tudo era seguido pelo marido? Mas é claaaaaaro que não! A louça ia se empilhando na pia, as roupas misturadas no cesto para que eu separasse, lavasse, colocasse pra secar, recolhesse do varal, dobrasse, passasse, dobrasse de novo e guardasse no armário. Isso porque ele não queria ajudar? Não. Isso porque eu insistia em fazer tudo do meu jeito.


Como ele não fazia "direito", eu pegava tudo para fazer sozinha eeee... ficava sobrecarregada, obviamente. Deixava de sair com os amigos e família, pra ficar em casa fazendo faxina ou lavando louça. Ai, que tosca que eu fui.


Foi assim até marido trocar de empresa e começar a chegar em casa bem mais cedo. Na época, eu trabalhava até 22:00 e chegava em casa mais ou menos às 22:20, morta com farofa! Fazia o que dava pra fazer pela manhã, preparava o almoço, comia e ia trabalhar. Maridão chegava, lavava a louça, organizava a casa, dava faxina (do jeitinho dele, né? Um pano bem úmido e um mais sequinho... e só!*rsrs*) e ainda ajeitava um lanchinho para quando eu chegasse. E aí eu conheci o céu! hahahaha. Era maravilhoso chegar em casa e ter tudo limpinho, comidinha na mesa, mesmo que simples, porque ele estava aprendendo.


Aprendi a desencanar, a deixar que ele também tivesse responsabilidades com nosso apê. E adivinha? O mundo não caiu, a Terra não saiu de órbita.


Atualmente eu estou em casa, só trabalhando com o blog e com encomendas de crochê. E marido agora tem uma carga de trabalho enorme. Como passo mais tempo em casa, o trabalho doméstico fica a meu cargo mesmo. Limpo, lavo roupa, cozinho, arrumo, tiro o pó, faço a maior parte das tarefas. Mas marido é parceirão! Ele que lava o banheiro (odeioooo essa tarefa!), limpa as janelas e os lustres, limpa a bagunça da nossa coelhinha e ainda é o responsável pelo nosso lanche da noite. Além disso, ele passa as próprias roupas e sempre ajuda com a louça quando está em casa. As compras de supermercado e feira nós fazemos juntos ou ele faz algumas pequenas compras sozinho depois do trabalho.


Gosto do nosso "combinado", dá certo pra nós. Hoje em dia é raro a gente brigar por causa de tarefas. E se não deu pra fazer ou ficou faltando alguma parte, não deixamos de sair e nos divertir. O lema é: a louça estará lá quando a gente voltar!


Um xeru no cangote;






Postar um comentário

Confira também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...