quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A garota lê: Sushi - Marian Keyes


Hey girl! Tudo belê?

Continuando o Especial Marian Keyes... trouxe Sushi, um livro com múltiplas personagens principais, risadas, loucuras e dramas. Acho que blogueiras e leitoras podem se identificar bem com o mundinho criado por Keyes na trama.


Título: Sushi
Título original: Sushi
Autora: Marian Keyes
Gênero: Romance/Literatura Moderna
Editora: Bertrand Brasil
Tradução: Heloisa Maria Leal
559 páginas

Sinopse:
"Sushi" é um livro sobre a busca da felicidade. E ensina que, quando você deixa as coisas ferverem sob a superfície por tempo demais, cedo ou tarde elas acabam transbordando. Perspicaz, engraçado e humano, este romance de Marian Keyes consolida sua posição como a mais popular jovem autora da Grã- Bretanha. Lisa Edwards, a durona e sofisticada editora de revistas, acha que sua vida acabou, quando descobre que seu novo emprego "fabuloso" não passa de uma ordem de deportação para a Irlanda, com a missão de lançar a revista Garota. Ashling Kennedy, a editora assistente da Garota, também tem seus problemas. É a Rainha da Ansiedade, e não é de hoje que sente que algo não está cem por cento na sua vida. E não só porque o que lhe sobra são bolsas, falta em cintura e namorado - mas porque, no fundo, no fundo, falta algo mais, como aquele pontinho minúsculo que fica na tela quando a gente desliga a TV à noite. Conhecida como "Princesa", a vida sempre deu a Clodagh tudo que queria (e por que haveria de ser diferente, quando se é a garota mais bonita da turma?). Ao lado de seu príncipe e dois filhinhos encantadores, ela vive um conto de fadas doméstico em seu castelo. Mas então, por que será que nos últimos tempos anda sentindo vontade - e não pela primeira vez - de beijar um sapo? (Abrindo o jogo: de dormir com um sapo). Mais um sucesso de Marian Keyes, que vem divertindo milhares de leitores no mundo todo.

Informações retiradas do site Skoob


Sobre a autora:
Vide primeiro post do Especial Marian Keyes.


Sobre Sushi:

Saindo um pouquinho do foco nas garotas da Família Walsh (I LOVE THEY!), mas ainda ambientado na Irlanda, Sushi é mais um sucesso da autora Marian Keyes. Aqui não temos uma protagonista, mas 3: Lisa ,Ashiling e Clodagh. Lisa é a editora de um revista feminina de sucesso em Londres; ambiciosa, viciada em trabalho, extremamente exigente com seus subordinados e consigo mesma, enlouquece homens e mulheres, por motivos completamente diferentes. Ashiling é aquele tipo de amiga que toda mulher precisa: prestativa, atenciosa, humilde, carinhosa (ZZZzzzZzzZZZ), com um inconfundível comportamento obsessivo compulsivo, que acabou de perder seu emprego em uma revista para donas de casa e que precisa desesperadamente "se arrumar". Clodagh é uma dona de casa frustrada com sua vida profissional e amorosa e que, apesar de ter uma família adorável, vive reclamando da sua sorte.

Ashiling é amiga de Clodagh desde a infância e foi capaz de ceder um pretendente dos sonhos à amiga porque os dois se apaixonaram à primeira vista. Clodagh é aquele tipinho egoísta que acha que precisa ser mais feliz que qualquer um no mundo e que tem inveja do mínimo sucesso dos que estão ao seu redor (ok, não consigo esconder o meu desprezo por essa personagem vaca ¬¬). Lisa é rebaixada de seu status de rainha da mídia para editora-chefe de uma futura revista para jovens mulheres - a Colleen - no fim do mundo, ou seja, Dublin - Irlanda. Enquanto sua carreira não volta aos eixos, Lisa se distrai seduzindo seu chefe, Jack Divine (homem com "H" maiúsculo, boy magia aaaaand desejado por todo o casting e por muá, claro). Ashiling é admitida na editora Randolph Media para trabalhar como assistente de Lisa na Colleen, despertando o recalque de Clodagh.

Apesar de comer o pão que o diabo Lisa amassou no trabalho, Ashiling ainda consegue tempo e disposição para ajudar à todos os colegas e amigos e ainda arrumar um namorado. Lisa usa todos os seus dons e truques para transformar a revista num sucesso, o que automaticamente irá mostrar seu valor e levá-la de volta à sua vida glamourosa em Londres. Enquanto isso, Clodagh inveja, cobiça e tenta roubar para si a vida de sua melhor amiga. Todas essas emoções e esforços acabam por levar as três mulheres a um colapso nervoso, cada uma a seu modo e momento, por motivos diferentes.

O legal de Sushi é que tem muitos personagens diferentes, então se você não gostar de um ou odiar outro (como eu odeio a Clodagh), sempre há mais deles para se apegar. Seja a sonsinha da Ashiling, a bruxa malvada da Lisa ou a bitch da Clodagh, tem mulher para todos os gostos. Li esse livro pela primeira vez quando estava cursando a faculdade e já rolou um amor pela atmosfera de revista feminina, com moda, beleza, comportamento... Alguém aí lembrou dos blogs de hoje em dia? Pois eu sim! Quando reli Sushi para fazer essa resenha, lembrei porque gostei do enredo. No meio das estórias dos personagens, há a construção de uma nova revista feminina, com muitas festas, coquetéis, brindes de empresas, releases, celebridades... me identifiquei totalmente com o universo da Colleen. ^^

Em Sushi eu me apaixonei pelo Divino Jack, tive dó da Ashiling, repudiei Clodagh e Marcus Valentine e simplesmente ameeeeei a Lisa e toda a sua aura de perua. Personagens pequenos também conquistaram lugar cativo em meu coração: Joy (a amiga de verdade de Ashiling), Ted (o humorista mais fofo de todos) e a mãe de Ashiling (que apareceu na história como uma heroína super diferente). A sinopse diz que Sushi é um livro sobre a busca da felicidade, mas eu acho que é bem mais do que isso. É sobre amizade, lealdade, depressão, glamour versus qualidade de vida, família e poder. Tudo isso bem misturado!

Sendo assim, Sushi está recomendadíssimo!!!




XOXO






Postar um comentário

Confira também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...