quinta-feira, 20 de junho de 2013

A possível revolta dos 20 centavos vista por quem não entende de política


Já deixei bem explícito no título do post que eu não entendo de política. Não sou jornalista, não sou advogada, não cresci numa casa onde se respira política, não gosto de filosofia e nunca fui de discutir esses assuntos com os amigos. Era muito nova quando estourou o Movimento dos Cara Pintadas, mal me lembro do impeachment do Collor, o máximo que sei de manifestações públicas ou revoltas, foi o que li em livros, jornais, revistas ou o que vi na televisão... e a gente sabe que tudo isso é bastante manipulado. Então o que eu vou escrever hoje é sobre minha visão como cidadã, como brasileira, como trabalhadora, como assalariada e, enfim, como observadora.

É fácil a gente dizer que não entende de política, se abster de comentar, de discutir com os vizinhos, amigos e familiares. Afinal, é um assunto chato e pouco acessível (a verdade é que poucos realmente fazem política no Brasil). Mas somos nós que votamos, certo? Todos nós! Não só os caras dos partidos, os deputados e senadores. Todos nós, o povo brasileiro! Então a gente tem de se esforçar por entender, pelo menos um pouco, para não ser feito de besta. Aí, num belo dia, todo mundo é consciente, todo mundo se revolta... e vai às ruas, grita palavras de ordem, faz cartazes. E isso é ótimo! Porque, mesmo que a gente não entenda de política, sabemos que tem algo errado (muito errado) com o nosso país. Os hospitais e postos de saúde estão caindo aos pedaços, as escolas não ensinam, estudantes chegam à universidade semianalfabetos, violência à torto e à direita, impostos e inflação nas alturas, salário mínimo vergonhoso. A gente sabe que tá tudo errado.


Não tem dinheiro para investir nas áreas precárias, é o que o governo diz - sim, aquele que você ajudou a colocar no poder, com o seu voto nas urnas - e a gente sofre. E aí, o que fazer? A Copa do Mundo de Futebol será aqui no Brasil!? Ótimo! Afinal, aqui nós não sabemos nada de política, mas entendemos tudo de futebol. Pra Copa tem dinheiro, muito dinheiro. Mil obras, vários estádios, estradas, hotéis. Sim, para isso há dinheiro. Estranho, né? Porque dinheiro traz dinheiro, é investimento! Mas por que não investir no futuro das crianças, em pesquisas médicas, segurança? Ah... porque isso não traz dinheiro de volta, pelo menos não à curto prazo.

Não que eu seja contra futebol, Copa do Mundo, grandes eventos culturais... nada disso! Eu amo! E conheço muita gente que arrumou emprego (alguns até o primeiro emprego) e oportunidades com a Copa. Entendo que seja um evento mundial fantástico e que cultura, esporte e lazer é direito de todo mundo, inclusive dos brasileiros que tem esse esporte tão enraizado na cultura popular. E, como diriam os Titãs: "A gente não quer só comida. A gente quer comida, diversão e balé." O que gera revolta é que PARA ISSO tem dinheiro, tem investimento, tem boa vontade. Como se a gente comesse bola, vestisse bola, tomasse bola quando ficasse doente, se consultasse com a bola, procurasse a bola para nos defender.


E foi assim que 20 centavos a mais numa passagem de ônibus, se tornou a maior manifestação popular do Brasil desde os Caras Pintadas que exigiram o afastamento de Fernando Collor de Melo. Porque não é por "apenas" por 20 centavos, é por qualidade de vida, saúde, educação, segurança, dignidade. É porque esse é o momento propício. Milhões de pessoas "ligadas" no Brasil, de olho no pais e em seus habitantes, vendo que a gente não aguenta mais isso. Não é algo que os governantes possam abafar, esconder, camuflar, ignorar. É o momento, é a hora de sair nas ruas, panfletar, gritar, bater o pé, exigir... Governo algum (estadual ou federal) vai poder matar, sumir com manifestantes, como fez na época da ditadura... porque o mundo tá de olho. Nem bater, atirar com balas de borracha, asfixiar com bombas de efeito moral ou lacrimogêneo, espirrar spray de pimenta... não sem chocar os outros governos, os aliados, os inimigos, a ONU ou sei mais lá quem que possa nos valer. É esse o momento, a hora é essa! Tudo o que a gente acha que tá errado e quer mudar pode ser exposto, discutido, resolvido... AGORA!


E você, mesmo que não entenda de política - assim como eu -, deve sair da sua casa, tirar a poupança do sofá, parar de reclamar como tem feito a vida toda, e ir às manifestações da sua cidade ou até mesmo criar uma aí onde mora se ainda não o fizeram. Aproveita que tem milhões de pessoas protestando e seja pelo menos o "caldo que engrossa" as passeatas. E se informa. E aprende como se revoluciona um país. E vê que podemos sim mudar o Brasil pra melhor. E assume que o poder é seu, o poder do voto.

Sei que não começou tudo certinho. Teve muita quebradeira, vandalismo e até roubos. E por isso muita gente condenou o movimento. Desculpa autoridades, pais, mães, pessoal que sobreviveu à ditadura... Estamos aprendendo a ser povo. Ainda estamos aprendendo a protestar.

#OGiganteAcordou
#VemPraRua
#NãoFoiPor20Centavos


Abraço;






Comente com o Facebook:

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...